Bibliotecas do Agrupamento

Bibliotecas do Agrupamento

segunda-feira, 19 de março de 2018

POEMA DA SEMANA (26)

Achado


Ia pela mata
Só comigo, à toa.
Longe de encontrar
Cousa má nem boa.

À sombra avistei
Que linda florinha!
Bela como uns olhos
ou uma estrelinha.

Quando a quis colher
Ouvi-a corar:
«Vais então cortar-me
Pra me ver's murchar?»

Raízes e tudo
A arranquei assim.
Pra casa a levei,
Pu-la no jardim.

Plantei-a outra vez
Em sítio de amores:
E agora dá ramos,
Mais folhas, mais flores.

J. W. Goethe, Tradução de Paulo Quintela

Sem comentários:

Enviar um comentário