Bibliotecas do Agrupamento

Bibliotecas do Agrupamento

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Personalidade do Mês

Picasso foi a personalidade em destaque no mês de outubro. 
Em novembro destacamos o escritor José Saramago. 


"Obrigado por teres posto a tua mão sobre a minha"  José Saramago



Em dezembro destacamos a ativista pelos Direitos Humanos Nadia Murad e vencedora do Prémio Nobel da Paz 2018 



Janeiro com o pintor Júlio Pomar e a sua obra


E fevereiro, mês dos namorados, destacamos Nicholas Sparks

Vergílio Ferreira foi o homenageado em março.

O gato das botas - atividade de Ludoteca




A história de "O gato das Botas" foi o pretexto para os alunos do 2º ano da Escola Básica de Fijós darem azo à sua criatividade em Ludoteca. Para ver os trabalhos de ilustração realizados pelos alunos pode clicar no endereço que se segue:

https://www.calameo.com/read/0007546894cb7e24d3d18

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

quinta-feira, 21 de junho de 2018

SUGESTÃO DE LEITURA DIGITAL (32)



Esta semana, a proposta de leitura digital passa pelo escritor alemão Hermann Hesse. Para te aproximares das suas obras a Biblioteca Escolar João Antunes propõe-te a leitura do conto Sonho de uma flauta. Para acederes a este conto basta apenas clicares aqui. Gostaste deste conto? Sim... Então procura leres outras obras deste autor. A biblioteca escolar tem disponível para empréstimo domiciliário ou leitura presencial a seguinte obra de Hermann Hesse: Siddhartha.

Boas leituras!

terça-feira, 19 de junho de 2018

MELHOR LEITOR(A) DO PERÍODO (3)



Na Escola Secundária de Valongo, a melhor leitora do terceiro período foi a aluna Rita Neves, número 26 da turma LH3. Ao longo do terceiro período a aluna leu 6 livros diferentes: Hamlet de William Shakespeare, Contos fantásticos de Edgar Allan Poe, A Divina Comédia de Dante Alighieri, O retrato de Dorian Grey de Oscar Wilde, O Projeto Atena de Brad Thor e As histórias de terror do navio negro de Chris Priestley. Pelo seu mérito ser-lhe-ão atribuídos dois prémios, um oferecido pelo Agrupamento de Escolas de Valongo e outro pelo professor bibliotecário.



Parabéns, Rita!

A LEITURA E A ARTE (37)


Peter Ilsted

POEMA DA SEMANA (37)

Nona Sinfonia


É por dentro de um homem que se ouve
o tom mais alto que tiver a vida
a glória de cantar que tudo move
a força de viver enraivecida.

Num palácio de sons erguem-se as traves
que seguram o tecto da alegria
pedras que são ao mesmo tempo as aves
mais livres que voaram na poesia.

Para o alto se voltam as volutas
hieráticas sagradas impolutas
dos sons que surgem rangem e se somem.

Mas de baixo é que irrompem absolutas
as humanas palavras resolutas.
Por deus não basta. É mais preciso o Homem.

José Carlos Ary dos Santos

quinta-feira, 14 de junho de 2018

SUGESTÃO DE LEITURA DIGITAL (31)



Esta semana, a proposta de leitura digital passa pelo escritor brasileiro Graciliano Ramos. Para te aproximares das suas obras a Biblioteca Escolar João Antunes propõe-te a leitura do conto Baleia. Para acederes a este conto basta apenas clicares aqui. Gostaste deste conto? Sim... Então procura leres outras obras deste autor. A biblioteca escolar tem disponível para empréstimo domiciliário ou leitura presencial a seguinte obra de Graciliano Ramos: Vidas secas.

Boas leituras!

terça-feira, 12 de junho de 2018

CONCURSO MEDI@ÇÃO



Trabalho produzido pelos alunos Luís Pinto e Luís Carvalho, da Escola Secundária de Valongo, no âmbito do Concurso Media@ção. O trabalho submetido a concurso constituiu um spot publicitário, em formato MP4. O concurso Media@ção pretendia contribuir para fomentar na comunidade educativa, particularmente nos alunos, o uso crítico, responsável e criativo dos media, bem como o exercício da liberdade de expressão. Para visualizares o vídeo elaborado pelos teus colegas podes clicar aqui.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

POEMA DA SEMANA (36)

Assim eu vejo a vida


A vida tem duas faces:
Positiva e negativa
O passado foi duro
mas deixou o seu legado
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança
dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes
Aceitei contradições
lutas e pedras
como lições de vida
e delas me sirvo
Aprendi a viver.

Cora Coralina

A LEITURA E A ARTE (36)


Mulher idosa a ler, Boris Ivanovich Kopylov

quinta-feira, 7 de junho de 2018

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA 2018 (3)



DIVULGAÇÃO (7)


Câmara oferece livros a Bibliotecas Escolares. Jornal Novo Regional. (30 maio 2018) 23.

SUGESTÃO DE LEITURA DIGITAL (30)



Para conheceres melhor a obra narrativa de Florbela Espanca, a Biblioteca Escolar João Antunes propõe-te a leitura do conto «O dominó preto». Para acederes a este conto basta apenas clicares aqui. A equipa da biblioteca escolar espera que este conto te desperte a vontade de leres outras obras desta autora portuguesa que na sua vida e obra esteve tão à frente do seu tempo. Na Biblioteca Escolar João Antunes estão disponíveis os seguintes títulos de Florbela Espanca: Sonetos, O dominó preto e As máscaras do destino.

Boas leituras!

terça-feira, 5 de junho de 2018

A LEITURA E A ARTE (35)



Woman Reading (The Artist's Wife), 1962, Aaron Shikler


POEMA DA SEMANA (35)

Ícaro


A minha Dor, vesti-a de brocado,
Fi-la cantar um choro em melopeia,
Ergui-lhe um trono de oiro imaculado,
Ajoelhei de mãos postas e adorei-a.

Por longo tempo, assim fiquei prostrado,
Moendo os joelhos sobre lodo e areia.
E as multidões desceram do povoado,
Que a minha dor cantava de sereia...

Depois, ruflaram alto asas de agoiro!
Um silêncio gelou em derredor...
E eu levantei a face, a tremer todo:

Jesus! ruíra em cinza o trono de oiro!
E, misérrima e nua, a minha Dor
Ajoelhara a meu lado sobre o lodo.

José Régio

quarta-feira, 30 de maio de 2018

SUGESTÃO DE LEITURA DIGITAL (29)


Esta semana, a Biblioteca Escolar João Antunes propõe-te a leitura de uma narrativa de Mário Zambujal intitulada Um velório alegre. Este narrativa integra a obra Primeiro as senhoras: relato do último bom malandro. Por favor, acede à narrativa clicando aquiNa Biblioteca Escolar João Antunes estão disponíveis os seguintes títulos de Mário Zambujal: Crónica dos bons malandros, Histórias do fim da rua, À noite logo se vê, e Cafoné.

Boas leituras!

terça-feira, 29 de maio de 2018

A LEITURA E A ARTE (34)



Leitura de uma carta, 1874, Alfredo Keil

POEMA DA SEMANA (34)

A Mais Perfeita Imagem


Se eu varresse todas as manhãs as pequenas
agulhas que caem deste arbusto e o chão
que lhes dá casa, teria uma metáfora perfeita para
o que me levou a desamar-te. Se todas as manhãs
lavasse esta janela e, no fulgor do vidro, além
do meu reflexo, sentisse distrair-se a transparência
que o nada representa, veria que o arbusto não passa
de um inferno, ausente o decassílabo da chama.
Se todas as manhãs olhasse a teia a enfeitar-lhe os
ramos, também a entendia, a essa imperfeição
de Maio a Agosto que lhe corrompe os fios e lhes
desarma geometria. E a cor. Mesmo se agora visse
este poema em tom de conclusão, notaria como o seu
verso cresce, sem rimar, numa prosódia incerta e
descontínua que foge ao meu comum. O devagar do
vento, a erosão. Veria que a saudade pertence a outra
teia de outro tempo, não é daqui, mas se emprestou
a um neurónio meu, unia memória que teima ainda
uma qualquer beleza: o fogo de uma pira funerária.
A mais perfeita imagem da arte. E do adeus.

Ana Luísa Amaral

quinta-feira, 24 de maio de 2018

SUGESTÃO DE LEITURA DIGITAL (28)




Esta semana, a proposta de leitura digital passa pelo maior contista brasileiro contemporâneo, Dalton Trevisan, que muito provavelmente ainda não conheces, mas que certamente te vai entusiasmar. Dalton Trevisan foi o vencedor, em 2012,  da 24.ª edição do Prémio Camões. Foi eleito por unanimidade pelo júri, pelo conjunto da sua obra. O Prémio Camões, como sabes, é um dos maiores galardões que se podem conferir aos autores de língua portuguesa. Este prémio resulta de uma parceria entre os governos de Portugal e do Brasil. Para te familiarizares com a extraordinária habilidade de contista de Dalton Trevisan, a Biblioteca Escolar João Antunes propõe-te a leitura de alguns pequenos contos destes autor (v. g. Criança; Grávida porém virgem; Em busca da Curitiba perdida, etc.). Para acederes a estes e outros contos basta apenas clicares aqui. Gostaste destes contos? Sim!... Então procura leres outras obras deste escritor. A biblioteca da Escola Secundária de Valongo tem para empréstimo domiciliário O vampiro de Curitiba.

Boas leituras!

terça-feira, 22 de maio de 2018

22 DE MAIO - DIA DO AUTOR PORTUGUÊS



«A vantagem das datas assinaladas é a de pensarmos, com especial atenção, no que não deverá ser votado ao esquecimento. Saudemos as cantigas trovadorescas , evocando o som da cítara, as fontes, os bosques e os mares de Vigo; recordemos o príncipe dos poetas, exaltando o nosso orgulho épico; relembremos a reflexão mordaz de Eça – ainda tão atual – sobre a sociedade; evoquemos Pessoa e as questões da existência em que nos revemos. 

«Haveria ainda uma infindável lista de cientistas, de romancistas, de filósofos e de músicos nacionais a merecer referência. Na impossibilidade de o fazermos, fica a breve evocação, fazendo-se justiça, em pensamento, a todos os autores portugueses de hoje e de sempre» (Associação de Professores de Português, 2016).»

Para conheceres as iniciativas que este ano a Sociedade Portuguesa de Autores vai promover para assinalar este dia, por favor, clica aqui.

segunda-feira, 21 de maio de 2018

A LEITURA E A ARTE (33)


Retrato de Isabel de Portugal, 1548, Ticiano

POEMA DA SEMANA (33)

Sobre um Poema

Um poema cresce inseguramente
na confusão da carne,
sobe ainda sem palavras, só ferocidade e gosto,
talvez como sangue
ou sombra de sangue pelos canais do ser.

Fora existe o mundo. Fora, a esplêndida violência
ou os bagos de uva de onde nascem
as raízes minúsculas do sol.
Fora, os corpos genuínos e inalteráveis
do nosso amor,
os rios, a grande paz exterior das coisas,
as folhas dormindo o silêncio,
as sementes à beira do vento,
- a hora teatral da posse.
E o poema cresce tomando tudo em seu regaço.

E já nenhum poder destrói o poema.
Insustentável, único,
invade as órbitas, a face amorfa das paredes,
a miséria dos minutos,
a força sustida das coisas,
a redonda e livre harmonia do mundo.

- Em baixo o instrumento perplexo ignora
a espinha do mistério.
- E o poema faz-se contra o tempo e a carne.

Herberto Helder

quinta-feira, 17 de maio de 2018

SUGESTÃO DE LEITURA DIGITAL (27)





Esta semana, a proposta de leitura digital passa pelo poeta, cantor e compositor brasileiro Vinicius de Moraes. Já leste alguma obra dele? Sim? Não? Para quem quiser ler ou reler algo deste autor multifacetado, a Biblioteca Escolar João Antunes propõe a leitura do conto «Para uma menina com uma flor: conto carioca». Para acederes a este conto basta apenas clicares aqui. A equipa da biblioteca escolar espera que este conto te desperte a vontade de leres outras obras deste autor. Na Biblioteca Escolar João Antunes está disponível a Antologia poética de Vinicius de Moraes com seleção e organização de Antonio Cicero  e Eucanaã Ferraz.

Boas leituras!

quarta-feira, 16 de maio de 2018

O legado dos antepassados: histórias da nossa História

 Foi com muito gosto que recebemos o Nuno Alexandre Ferreira, nosso antigo aluno, em duas sessões com alunos do 6º e do 9º anos, onde o tema foi a História de Sobrado. O Nuno tem desenvolvido um trabalho de investigação sobre aspetos da História local, sobre a Igreja de Sobrado (a mais antiga do concelho de Valongo e sobre a qual já publicou um livro em 2016) e tem vindo a descobrir muitas curiosidades ligadas ao quotidiano das famílias locais e que os alunos gostaram de ouvir, dando contributos sobre histórias já ouvidas em família. Procuramos, deste modo, incentivar o gosto pelo conhecimento do passado, pela importância de ouvir as vivências dos mais velhos e de percebermos como a História é fundamental para compreendermos melhor o presente. 






segunda-feira, 14 de maio de 2018

A LEITURA E A ARTE (32)


Leitura, Di Cavalcanti

POEMA DA SEMANA (32)

O Anel de Vidro

Aquele pequenino anel que tu me deste,
— Ai de mim — era vidro e logo se quebrou...
Assim também o eterno amor que prometeste,
— Eterno! era bem pouco e cedo se acabou.

Frágil penhor que foi do amor que me tiveste,
Símbolo da afeição que o tempo aniquilou, —
Aquele pequenino anel que tu me deste,
— Ai de mim — era vidro e logo se quebrou...

Não me turbou, porém, o despeito que investe
Gritando maldições contra aquilo que amou.
De ti conservo no peito a saudade celeste...
Como também guardei o pó que me ficou
Daquele pequenino anel que tu me deste...

Manuel Bandeira

quinta-feira, 10 de maio de 2018

SUGESTÃO DE LEITURA DIGITAL (26)




Para conheceres melhor a obra narrativa da grande poetisa portuguesa do século XX Sophia de Mello Breyner Andresen, a Biblioteca Escolar João Antunes propõe-te a leitura do conto «A viagem» integrado no livro Contos exemplares. Para acederes a este conto basta apenas clicares aqui. A equipa da biblioteca escolar espera que este conto te desperte a vontade de leres outras obras desta autora incontornável da literatura portuguesa. Na Biblioteca Escolar João Antunes estão disponíveis os seguintes títulos de Sophia de Mello Breyner Andresen: Histórias da terra e do mar, Contos exemplares, O rapaz de bronze, O cavaleiro da Dinamarca, O colar, Obra poética, Navegações.

Boas leituras!

quarta-feira, 9 de maio de 2018

9 DE MAIO - DIA DA EUROPA


«No Dia da Europa, que se comemora todos os anos no dia 9 de maio, festeja-se a paz e a unidade do continente europeu. Esta data assinala o aniversário da histórica "Declaração Schuman" . Num discurso proferido em Paris, em 1950, Robert Schuman, o então Ministro dos Negócios Estrangeiros francês, expôs a sua visão de uma nova forma de cooperação política na Europa, que tornaria impensável a eclosão de uma guerra entre países europeus.

«Defendia, assim a criação de uma instituição europeia encarregada de gerir em comum a produção do carvão e do aço. Menos de um ano mais tarde, era assinado um tratado que criava uma entidade com essas funções. Considera-se que a União Europeia atual teve início com a proposta de Schuman.

Este ano, «para comemorar o Dia da Europa, as instituições europeias abrem as portas ao público em 5 de maio em Bruxelas, em 5 e 9 de maio no Luxemburgo e em 10 de junho em Estrasburgo.

«As Representações da UE na Europa e as Delegações da UE no resto do mundo organizam diversas atividades e eventos para todas as idades.

«Todos os anos, milhares de pessoas participam em visitas, debates, concertos e outros eventos que assinalam o Dia da Europa e dão a conhecer melhor a União Europeia» (União Europeia, 2018).

Para saberes mais informações sobre as atividades que se realizam este ano para assinalar esta efeméride, nomeadamente em Portugal, podes clicar aqui.

terça-feira, 8 de maio de 2018

EXPOSIÇÃO «CIÊNCIA & ARTE: PARTÍCULAS E PIGMENTOS»


No átrio de entrada da biblioteca escolar está patente à comunidade escolar a exposição Ciência & Arte: partículas e pigmentos. Esta exposição resultou de uma parceria estabelecida entre a biblioteca escolar e o Grupo de Biologia e Geologia e foi concebida pela Yorn, uma empresa do grupo Vodafone. A biblioteca tem disponível para empréstimo um guião pedagógico que permite explorar melhor a exposição. Não percas esta oportunidade de aumentares o teu conhecimento e perceberes as conexões entre a Ciência e Arte. 

Autor do mês de maio - Ondjaki

Ondjaki é o pseudónimo de Ndalu de Almeida. Nasceu em Luanda (Angola) em 1977.    

Tem uma vasta obra publicada em várias línguas e alguns prémios literários.   







Para saber mais sobre este autor consulte:

http://www.kazukuta.com/ondjaki/ondjaki.html       
  
https://www.portaldaliteratura.com/autores.php?autor=1298

         No nosso catálogo existem alguns títulos deste autor.




                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                   

segunda-feira, 7 de maio de 2018

A LEITURA E A ARTE (31)


Jeune fille lisant, cerca de 1882, Albert Anker

POEMA DA SEMANA (31)

Pequeno Poema

Quando eu nasci,
ficou tudo como estava.

Nem homens cortaram veias,
nem o Sol escureceu,
nem houve estrelas a mais...
Somente,
esquecida das dores,
a minha Mãe sorriu e agradeceu.

Quando eu nasci,
não houve nada de novo
senão eu.

As nuvens não se espantaram,
não enlouqueceu ninguém...

Pra que o dia fosse enorme,
bastava
toda a ternura que olhava
nos olhos de minha Mãe...

Sebastião da Gama

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Era uma vez um castelo...

Finalmente divulgamos as várias maquetes de castelos que estiveram expostas na nossa biblioteca. Este foi um projeto interdisciplinar, no âmbito do "Aprender com a Biblioteca", que envolveu todos os alunos dos 5º, 6º e 7º anos, a várias disciplinas, que contou com a colaboração dos pais/EE e que culminou numa exposição e concurso que decorreu na última semana do 2º período. Também o jornal "O Bugio", na sua edição do 2º período, contém vários artigos, trabalhos escritos e passatempos realizados no contexto deste projeto. O resultado foi bastante positivo e prova disso é o trabalho que os alunos continuam a realizar, desta vez na disciplina de Educação Musical. A ver (e ouvir) em breve...

Castelo de Póvoa de Lanhoso - Rúben Eduardo, 7º C









Castelo de Almourol 
Gonçalo Silva e Rúben Ferreira, 7º C











Castelo de Arraiolos
Dinis, Roque e Helder, 6º C












Estes foram os três castelos vencedores do concurso. Para ver todos os exemplares expostos pode aceder ao link que se segue:


https://drive.google.com/file/d/112mIxxqtt_C-rid9X9G3ydL4ono1lg9N/view?usp=sharing

Autor do mês de abril- Fernando Pessoa

No mês de abril, o destaque foi para Fernando Pessoa. 



Se quiser saber mais sobre a vida e a obra deste escritor, pode aceder à página da Casa Fernando Pessoa

No comboio descendente
Vinha tudo à gargalhada,
Uns por verem rir os outros
E os outros sem ser por nada
No comboio descendente
De Queluz à Cruz Quebrada
No comboio descendente
Vinham todos à janela,
Uns calados para os outros
E os outros a dar-lhes trela
No comboio descendente
Da Cruz Quebrada a Palmela
No comboio descendente
Mas que grande reinação!
Uns dormindo, outros com sono,
E os outros nem sim nem não
No comboio descendente
De Palmela a Portimão…


quinta-feira, 3 de maio de 2018

SUGESTÃO DE LEITURA DIGITAL (25)





José Saramago foi o único escritor português a quem foi atribuído o Prémio Nobel da Literatura. Para revisitares a sua obra, a Biblioteca Escolar João Antunes propõe-te a leitura de O conto da ilha desconhecida. Para acederes a este conto basta apenas clicares aqui. A equipa da biblioteca escolar espera que este conto te desperte a vontade de leres outras obras deste autor. Na Biblioteca Escolar João Antunes estão disponíveis os seguintes títulos de José Saramago: Levantado do chão, O ano da morte de Ricardo Reis, História do cerco de Lisboa, Memorial do convento, Ensaio sobre a cegueira, Todos os nomes, Os poemas possíveis; O evangelho segundo Jesus Cristo, A jangada de pedra, A viagem do elefante, As pequenas memórias, Ensaio sobre a lucidez.


Boas leituras!

3 DE MAIO - DIA INTERNACIONAL DA LIBERDADE DE IMPRENSA

O Dia Internacional da Liberdade de Imprensa celebra-se a 3 de maio e tem como finalidade relembrar a necessidade de se atingirem em todos os países do Mundo os seguintes objectivos:
- promover os princípios fundamentais da liberdade de imprensa;
- combater os ataques feitos aos media e impedir as violações à liberdade de imprensa;
- lembrar os jornalistas que são vítimas de ataques, capturados, torturados ou a quem são impostas limitações no exercer da sua profissão;
- prestar homenagem a todos os profissionais que faleceram vítimas de ataques terroristas ou que foram assassinados por organizações terroristas.

A propósito deste dia, convém relembrar a mensagem da Diretora-Geral da UNESCO, Audrey Azoulay, por ocasião do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor:

«Em 23 de abril de 1616 perderam-se dois gigantes da literatura mundial, dois precursores cuja obra revolucionaria o estilo de escrita e de conceção da criação literária: Cervantes e Shakespeare. Esta coincidência é a razão pela qual o dia 23 de abril foi escolhido para celebrar o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor.

«Ao celebrarmos o livro, celebramos atividades – escrita, leitura, tradução, publicação – através das quais o ser humano se eleva e se realiza; e celebramos, fundamentalmente, as liberdades que as tornam possíveis. O livro é o ponto de encontro das mais essenciais liberdades humanas, nomeadamente a liberdade de expressão e de edição.

«Estas liberdades são frágeis. Enfrentam imensos desafios, do questionamento dos direitos de autor à diversidade cultural, passando pelas ameaças físicas às quais estão hoje expostos autores, jornalistas e editores, em muitos países. Estas liberdades continuam a ser negadas, num momento em que são atacadas escolas e destruídos livros e manuscritos.

«É nosso dever proteger estas liberdades no mundo inteiro, promovendo a leitura e a escrita para combater o analfabetismo e a pobreza, fortalecer os baluartes da paz bem como proteger e valorizar as profissões e os profissionais do livro.
A UNESCO, em parceria com a União Internacional de Editores (UIE/IPA) e a Federação Internacional de Associações de Bibliotecários e Bibliotecas (IFLA), apoia a atividade dos editores, que merece o devido reconhecimento e proteção, uma vez que que a circulação das obras escritas contribui grandemente para a liberdade de expressão, para o debate público e para o diálogo. Neste sentido, a UIE/IPA lançou o Prémio Voltaire que recompensa, anualmente, a coragem dos editores que se negam a ser silenciados e permitem que autores exerçam a sua liberdade de expressão.

«A cidade de Atenas foi designada Capital Mundial do Livro 2018, em reconhecimento da qualidade dos seus programas de apoio ao setor editorial, que facilitaram o acesso aos livros, ao conjunto da população e, em especial, aos migrantes e refugiados.
Juntemo-nos a Atenas e à comunidade internacional para celebrarmos o livro, símbolo de criatividade, que permite a partilha de ideias e conhecimento, transpondo fronteiras e fortalecendo o entendimento mútuo e o diálogo».


CURSO ONLINE PORDATA

Formação



Podes consulta a estrutura do curso clicando aqui.

Para começares esta formação basta apenas clicares aqui.

Não percas esta oportunidade de adquirires conhecimentos sobre como pesquisares e utilizares dados estatísticos. Boa formação!

Exposição de maquetes

Está patente, na Biblioteca da Escola Básica de Sobrado, uma exposição de maquetes de habitações realizadas pelos alunos do 9º ano, no âmbito da disciplina de Educação Visual.