Bibliotecas do Agrupamento

Bibliotecas do Agrupamento

segunda-feira, 21 de maio de 2018

A LEITURA E A ARTE (33)


Retrato de Isabel de Portugal, 1548, Ticiano

POEMA DA SEMANA (33)

Sobre um Poema

Um poema cresce inseguramente
na confusão da carne,
sobe ainda sem palavras, só ferocidade e gosto,
talvez como sangue
ou sombra de sangue pelos canais do ser.

Fora existe o mundo. Fora, a esplêndida violência
ou os bagos de uva de onde nascem
as raízes minúsculas do sol.
Fora, os corpos genuínos e inalteráveis
do nosso amor,
os rios, a grande paz exterior das coisas,
as folhas dormindo o silêncio,
as sementes à beira do vento,
- a hora teatral da posse.
E o poema cresce tomando tudo em seu regaço.

E já nenhum poder destrói o poema.
Insustentável, único,
invade as órbitas, a face amorfa das paredes,
a miséria dos minutos,
a força sustida das coisas,
a redonda e livre harmonia do mundo.

- Em baixo o instrumento perplexo ignora
a espinha do mistério.
- E o poema faz-se contra o tempo e a carne.

Herberto Helder

quinta-feira, 17 de maio de 2018

SUGESTÃO DE LEITURA DIGITAL (27)





Esta semana, a proposta de leitura digital passa pelo poeta, cantor e compositor brasileiro Vinicius de Moraes. Já leste alguma obra dele? Sim? Não? Para quem quiser ler ou reler algo deste autor multifacetado, a Biblioteca Escolar João Antunes propõe a leitura do conto «Para uma menina com uma flor: conto carioca». Para acederes a este conto basta apenas clicares aqui. A equipa da biblioteca escolar espera que este conto te desperte a vontade de leres outras obras deste autor. Na Biblioteca Escolar João Antunes está disponível a Antologia poética de Vinicius de Moraes com seleção e organização de Antonio Cicero  e Eucanaã Ferraz.

Boas leituras!

quarta-feira, 16 de maio de 2018

O legado dos antepassados: histórias da nossa História

 Foi com muito gosto que recebemos o Nuno Alexandre Ferreira, nosso antigo aluno, em duas sessões com alunos do 6º e do 9º anos, onde o tema foi a História de Sobrado. O Nuno tem desenvolvido um trabalho de investigação sobre aspetos da História local, sobre a Igreja de Sobrado (a mais antiga do concelho de Valongo e sobre a qual já publicou um livro em 2016) e tem vindo a descobrir muitas curiosidades ligadas ao quotidiano das famílias locais e que os alunos gostaram de ouvir, dando contributos sobre histórias já ouvidas em família. Procuramos, deste modo, incentivar o gosto pelo conhecimento do passado, pela importância de ouvir as vivências dos mais velhos e de percebermos como a História é fundamental para compreendermos melhor o presente. 






segunda-feira, 14 de maio de 2018

A LEITURA E A ARTE (32)


Leitura, Di Cavalcanti

POEMA DA SEMANA (32)

O Anel de Vidro

Aquele pequenino anel que tu me deste,
— Ai de mim — era vidro e logo se quebrou...
Assim também o eterno amor que prometeste,
— Eterno! era bem pouco e cedo se acabou.

Frágil penhor que foi do amor que me tiveste,
Símbolo da afeição que o tempo aniquilou, —
Aquele pequenino anel que tu me deste,
— Ai de mim — era vidro e logo se quebrou...

Não me turbou, porém, o despeito que investe
Gritando maldições contra aquilo que amou.
De ti conservo no peito a saudade celeste...
Como também guardei o pó que me ficou
Daquele pequenino anel que tu me deste...

Manuel Bandeira

quinta-feira, 10 de maio de 2018

SUGESTÃO DE LEITURA DIGITAL (26)




Para conheceres melhor a obra narrativa da grande poetisa portuguesa do século XX Sophia de Mello Breyner Andresen, a Biblioteca Escolar João Antunes propõe-te a leitura do conto «A viagem» integrado no livro Contos exemplares. Para acederes a este conto basta apenas clicares aqui. A equipa da biblioteca escolar espera que este conto te desperte a vontade de leres outras obras desta autora incontornável da literatura portuguesa. Na Biblioteca Escolar João Antunes estão disponíveis os seguintes títulos de Sophia de Mello Breyner Andresen: Histórias da terra e do mar, Contos exemplares, O rapaz de bronze, O cavaleiro da Dinamarca, O colar, Obra poética, Navegações.

Boas leituras!

quarta-feira, 9 de maio de 2018

9 DE MAIO - DIA DA EUROPA


«No Dia da Europa, que se comemora todos os anos no dia 9 de maio, festeja-se a paz e a unidade do continente europeu. Esta data assinala o aniversário da histórica "Declaração Schuman" . Num discurso proferido em Paris, em 1950, Robert Schuman, o então Ministro dos Negócios Estrangeiros francês, expôs a sua visão de uma nova forma de cooperação política na Europa, que tornaria impensável a eclosão de uma guerra entre países europeus.

«Defendia, assim a criação de uma instituição europeia encarregada de gerir em comum a produção do carvão e do aço. Menos de um ano mais tarde, era assinado um tratado que criava uma entidade com essas funções. Considera-se que a União Europeia atual teve início com a proposta de Schuman.

Este ano, «para comemorar o Dia da Europa, as instituições europeias abrem as portas ao público em 5 de maio em Bruxelas, em 5 e 9 de maio no Luxemburgo e em 10 de junho em Estrasburgo.

«As Representações da UE na Europa e as Delegações da UE no resto do mundo organizam diversas atividades e eventos para todas as idades.

«Todos os anos, milhares de pessoas participam em visitas, debates, concertos e outros eventos que assinalam o Dia da Europa e dão a conhecer melhor a União Europeia» (União Europeia, 2018).

Para saberes mais informações sobre as atividades que se realizam este ano para assinalar esta efeméride, nomeadamente em Portugal, podes clicar aqui.

terça-feira, 8 de maio de 2018

EXPOSIÇÃO «CIÊNCIA & ARTE: PARTÍCULAS E PIGMENTOS»


No átrio de entrada da biblioteca escolar está patente à comunidade escolar a exposição Ciência & Arte: partículas e pigmentos. Esta exposição resultou de uma parceria estabelecida entre a biblioteca escolar e o Grupo de Biologia e Geologia e foi concebida pela Yorn, uma empresa do grupo Vodafone. A biblioteca tem disponível para empréstimo um guião pedagógico que permite explorar melhor a exposição. Não percas esta oportunidade de aumentares o teu conhecimento e perceberes as conexões entre a Ciência e Arte. 

Autor do mês de maio - Ondjaki

Ondjaki é o pseudónimo de Ndalu de Almeida. Nasceu em Luanda (Angola) em 1977.    

Tem uma vasta obra publicada em várias línguas e alguns prémios literários.   







Para saber mais sobre este autor consulte:

http://www.kazukuta.com/ondjaki/ondjaki.html       
  
https://www.portaldaliteratura.com/autores.php?autor=1298

         No nosso catálogo existem alguns títulos deste autor.